5 invensões perdidas de Nikola Tesla que ameaçaram a Elite Global

A maioria das grandes invenções muda fundamentalmente a sociedade na qual elas estão inseridas. Uma vez que as pessoas no topo da estrutura social têm mais a ganhar reforçando o status quo, elas suprimem tecnologias revolucionárias, que podem ser favoráveis ao mundo, mas perigosas para sua existência.
Engenheiro genial, Nikola Tesla não foi exceção. Aqui estão algumas tecnologias de Nikola Tesla que “eles” não querem que você conheça:
 
 
Raio da Morte
Nikola Tesla afirmou ter inventado um "feixe da morte", que ele chamou Teleforce na década de 1930. O dispositivo era capaz de gerar um intenso feixe direcionado de energia "que poderia ser usado para descartar bombardeiros inimigos, exércitos estrangeiros ou qualquer outra coisa que você preferir que não existia".
O chamado "Raio da Morte" nunca foi construído porque ele acreditava que seria muito fácil países destruirem uns aos outros. Tesla propôs que uma nação poderia "destruir qualquer coisa que se aproximasse dentro de 320 km (aproximadamente)... [e] fornecer um muro de poder" para "tornar qualquer país, grande ou pequeno, impenetrável contra exércitos, aviões e outros meios de ataque". Ele disse que esforços foram feitos para roubar a invenção. Seu quarto foi invadido e seus papéis, revirados. Mas os ladrões, ou espiões, foram embora de mãos vazias.
 
Oscilador de Tesla
Em 1898, Tesla afirmou que tinha construído e implantado um pequeno dispositivo oscilante que, quando ligado ao seu escritório e em funcionamento, quase abalou o edifício e tudo ao seu redor. Em outras palavras, o dispositivo poderia supostamente simular terremotos. Percebendo os potenciais terrores que tal dispositivo poderia criar, “Tesla disse que deu marteladas no oscilador para desativá-lo, instruindo seus funcionários a alegar ignorância sobre a causa dos tremores, se perguntados". Alguns teóricos acreditam que o governo continua a usar a pesquisa de Tesla em lugares como o HAARP no Alasca.
 
Sistema de Eletricidade Gratuita
Com financiamento de JP Morgan, Tesla projetou e construiu o Wardenclyffe Tower, uma gigantesca estação de transmissão sem fio, em Nova York em 1901-1902. Morgan pensou que a Torre Wardenclyffe poderia fornecer comunicação sem fio em todo o mundo. No entanto, Tesla tinha outros planos.
Tesla pretendia transmitir mensagens, telefonia e até mesmo imagens por fax através do Atlântico para a Inglaterra e para navios no mar com base em suas teorias de usar a Terra para conduzir os sinais. Se o projeto funcionasse, qualquer um poderia ter eletricidade simplesmente furando um rode no chão. Infelizmente, a eletricidade livre não é rentável. E este sistema poderia ser incrivelmente perigoso para a elite global porque poderia mudar profundamente a indústria de energia. Imagine como o mundo seria diferente se a sociedade não precisasse de petróleo e carvão para funcionar? Poderiam as grandes potências mundiais manter o controle? Morgan se recusou a financiar as mudanças. O projeto foi abandonado em 1906 e nunca tornou-se operacional.
 
Disco Voador
Em 1911, Nikola Tesla disse ao The New York Herald que ele estava trabalhando em uma máquina anti-gravidade "voadora".
"Minha máquina voadora não terá nem asas nem hélices. Você pode vê-lo no chão e você nunca pensaria se tratar de uma máquina voadora. No entanto, ele será capaz de se mover a vontade através do ar em qualquer direção com segurança perfeita, em velocidades mais altas do que as que já foram alcançadas, independentemente do tempo [...]ou correntes descendentes. Ele vai subir em tais correntes, se desejado. Ele pode permanecer absolutamente estacionário no ar, mesmo no vento, para longo tempo. Seu poder de elevação não dependerá de dispositivos tão delicados, como pássaros têm que empregar, mas sim de uma ação mecânica positiva ".
O disco voador de Tesla foi alimentado por um sistema de energia livre, numa época em que a aviação e a indústria automobilística dependiam do óleo e do petróleo. Sua invenção encontrou o mesmo destino que seu sistema de energia livre.
 
Aeronaves melhoradas
Tesla propôs que os dirigíveis eletricamente-energizados transportariam passageiros de New York a Londres em três horas, viajando 12,8 km acima da terra. Ele também imaginou que os dirigíveis poderiam extrair sua energia da própria atmosfera, sem precisar parar para reabastecimento. Aeronaves não tripuladas podem até ser usadas para transportar passageiros para um destino pré-selecionado[...]. Ele nunca recebeu crédito por sua invenção. No entanto, hoje, temos drones não tripulados realizando missões de combate, aviões supersônicos que voam a velocidades incríveis e a tecnologia do ônibus espacial que pode circundar a Terra na atmosfera superior.
Durante muito tempo se suspeitou que o FBI literalmente roubou todo o seu trabalho, pesquisa e invenções que ele tinha em sua posse quando ele morreu. Este boato já foi confirmado pelo recente e amplamente divulgado "Ato de Liberdade de Informação" liberados pelo FBI.
 
Como premio de consolação, ou em sua honra, seu nome foi adotado pelo Sistema Internacional de Medidas para a unidade de campo magnético ou indução magnética.